terça-feira, 19 de abril de 2016

O CRISTÃO PASSA POR AFLIÇÕES?

Atualmente existe um conceito que afirma: “Se temos Jesus, não podemos ter problemas. Não podemos ficar doentes, não podemos sofrer acidentes, não podemos ser pobres, não podemos padecer necessidades, não podemos ter perdas, não podemos... Não podemos... Não podemos...”

Há ainda quem defenda: Se o cristão está padecendo com alguma necessidade, significa que ele esta em pecado! Acredite ou não, mas tem muita gente que pensa exatamente assim!

Com esta reflexão, não quero de forma alguma entrar no mérito da questão, se essas mazelas são da vontade soberana de Deus ou consequências das minhas próprias decisões erradas. No entanto, quero apresentar a você o que a Bíblia diz a esse respeito.

Vamos começar com a declaração do próprio Senhor Jesus: "Tenho-vos dito estas coisas, para que em mim tenhais paz. No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”. (João 16:33).

Tiago e Pedro também contribuíram dizendo: “Meus irmãos, tende por motivo de grande gozo o passardes por várias provações, sabendo que a aprovação da vossa fé produz a perseverança; e a perseverança tenha a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, não faltando em coisa alguma”. (Tiago 1:2-4). “Eis que chamamos bem-aventurados os que suportaram aflições. Ouvistes da paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu, porque o Senhor é cheio de misericórdia e compaixão”. (Tiago 5:11). “Mas regozijai-vos por serdes participantes das aflições de Cristo; para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e exulteis”. (I Pedro 4.13).

O apostolo Paulo então... Foi o grande mentor em deixar claro, tanto para as igrejas da sua época, quanto para a nossa, o seguinte: “Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desesperados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; trazendo sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossos corpos; pois nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal”. (2 Coríntios 4:8-11). “Porque, como as aflições de Cristo transbordam para conosco, assim também por meio de Cristo transborda a nossa consolação”. (2 Coríntios 1:5). "Pois tenho para mim que as aflições deste tempo presente não se podem comparar com a glória que em nós há de ser revelada". (Romanos 8.18).

Diante disso, pensamos que se todos estes homens de Deus passaram por coisas terríveis, para terem sua fé aprovada e o caráter tratado por Deus, você acha que será diferente comigo e com você? Se o nosso amado Senhor Jesus (Mateus 4.1), teve que passar pelo deserto, quem somos nós para rejeitá-lo?
Lembre-se que a murmuração é o mesmo que “colocar em xeque” a vontade do Senhor. Isto é, quando murmuramos, estamos apenas afirmando que, se estivéssemos no lugar de Deus, tomaríamos outra decisão. E com isso, voltamos a final da fila, nos quesitos TRATAMENTO e TREINAMENTO de Deus.

Não quero com isso, levantar a bandeira do masoquismo, de maneira alguma. Quero apenas afirmar que, O Senhor está no controle de TUDO. E Ele sabe exatamente em que áreas precisamos ser tratados, curados e moldados para então, exalarmos o bom PERFUME de Cristo (II Coríntios 2.14).

E se por ventura, neste momento você estiver passando por algum deserto, lembre-se que este deserto é apenas para consolidar a sua fé e prepará-lo para novos patamares e grandes conquistas. Tudo isso para que, quando esse momento chegar, a benção não se torne maldição e você possa viver e administrar com toda sabedoria. Não retroceda, não olhe para trás, aguente firme, “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória”. (2 Coríntios 4:17).

Deus abençoe sua vida de forma sobrenatural.

João Campos
Igreja Batista da Lagoinha Castelo
https://www.facebook.com/lagoinhacastelo/?fref=ts

Nenhum comentário:

Postar um comentário